Blood and Sand acabou. Venha a prequela!

Foi no Domingo passado que a Fox portuguesa transmitiu o season finale de Spartacus: Blood and Sand e as minhas mãos ainda tremem da adrenalina gerada por uma carnificina de proporções épicas. Se é verdade que o desfecho era de algum modo previsível – pelas noções de História e até pelo clássico filme de Kubrick – nada me tinha preparado para um banho de sangue servido de forma tão arrojada. Acaba assim em grande a primeira temporada de uma série que comecei a ver quase por mero acaso e que episódio a episódio me foi cativando cada vez mais num crescendo de intensidade que explodiu num final apoteótico.

Com a sexta temporada de Dexter a chegar apenas no Outono, Spartacus foi o substituto perfeito para a minha censurável necessidade de hemoglobina televisiva, aspecto em que faz as desventuras do serial-killer preferido de Miami parecerem coisa de crianças. Junte-se a isso o mais anatomicamente correcto cast feminino de que tenho memória, cenas de sexo e nudez quase explícitas e testosterona a rodos e temos a série perfeita para homens de barba rija. E como até esses choram, confesso que quase brotei uma lágrima pela morte de Varro, que me deixou com azia durante uma semana.

Segue já a seguir na Fox, no próximo Domingo, não a continuação de Blood and Sand mas sim uma prequela, em formato mini-série de seis episódios, com o subtítulo Gods of Arena, onde poderemos rever o fabuloso Batiatus de John Hannah (já tinha saudades!), Solonius, Lucretia, Barca e outras personagens que perderam a vida na série original. Isto enquanto não estreia Spartacus: Vengeance, que seguirá a rebelião de Spartacus, Crixus e companhia contra Roma e se encontra presentemente em filmagens, com estreia marcada para o início de 2012. Surge porém um grande ponto de interrogação na forma da ausência do protagonista Andy Whitfield, forçado a ceder o lugar ao também desconhecido Liam McIntyre, em virtude da ausência para tratamento de um cancro. Tarefa nada fácil para o actor australiano, pois embora o franchise não tenha na qualidade das interpretações o seu requisito mais premente, se há alguém que esteve à altura de John Hannah foi precisamente Whitfield, que em nada desmereceu o legado do lendário Kirk Douglas. Outra questão a ter em conta é que a série original e a prequela funcionam integralmente no ludo de Batiatus, no seio dos gladiadores, e isso foi parte integrante do sucesso de ambas. Com os gladiadores livres como uns passarinhos, como será agora?

Mas first things first: já mandei engomar a minha toga e reservar o meu lugar na tribuna para receber no Domingo o novo gladiador lá do burgo: Gannicus!

Esta entrada foi publicada em Televisão com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

2 respostas a Blood and Sand acabou. Venha a prequela!

  1. Bazinga diz:

    Boas! Tens aqui um blog fixe, sim senhor. Gostei do teu post, mas tem um erro. A Lucretia não morreu! Confirma aqui
    http://www.fmtaccess.com/tv/lucy-lawless-returns-for-spartacus-vengeance/

    • Obrigado.🙂 Acabas de me dar uma excelente notícia. A Lucy é uma MILF de grande qualidade… e melhor do que isso, agora também temos a Jaime Murray no meio daquelas badalhoquices! Ai Domingo que nunca mais chegas…😛

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s