“Rise of the Guardians” e “Get Back”: Duas premissas peculiares

Se bem que uma premissa intrigrante não implique necessariamente um bom filme – até porque muitos acabam por se esgotar nela – é inegável que um ponto de partida que desperte curiosidade é um dos chamarizes mais eficazes para nos levar ao cinema. É o caso destes dois títulos a estrear num futuro mais ou menos próximo:

Rise of the Guardians (2012?)

Sinopse: When an evil spirit called Pitch becomes bent upon taking over the world by inspiring fear in the hearts of kids everywhere, a group of our greatest heroes – Santa, the Easter Bunny, the Tooth Fairy, the Sandman and Jack Frost – band together for the first time, determined to stand in Pitch’s way.
More than a collection of storybook subjects, “The Guardians” are also a band of superheroes, who possess their own special powers. Now joined in opposition of a common foe, the Guardians heed the call and combine their powers to defeat Pitch and protect the world from his campaign of fear.” 

 Rise of the Guardians não é mais do que a enésima tentativa da Dreamworks de fazer sombra à reinante Pixar, baseando-se no livro The Guardians of Childhood de William Joyce. Como é habitual, já foi anunciado um cast de vozes recheado de estrelas, como Alec Baldwin, Chris Pine, Jude Law, Hugh Jackman e Isla Fisher – o que não quer dizer nada tendo em conta que em Portugal já não há praticamente sala nenhuma que passe a versão original de um filme de animação, por isso esperem mais um elenco composto por nomes como Nicolau Breyner, Cláudia Cadima, Pepê Rapazote, Jorge Mourato e afins. Fica também a curiosidade de saber quais serão os “poderes especiais” de cada personagem. Será que o Pai Natal dispara garrafas de Coca-Cola pelo traseiro?

 

Get Back (201?)

Sinopse: Get Back is a sci-fi comedy about two diehard Beatles fans who discover a time machine and use it to travel back in time to change a major event in John Lennon‘s life: they will attempt to keep Yoko Ono away from John Lennon, so The Beatles won’t break up.

25 anos depois de Back to the Future (1985), a tendência dos filmes sobre viagens no tempo parece estar a regressar em força. Depois de Hot Tub Time Machine (2010) será agora a vez deste Get Back realizado por Mark Waters, o homem por trás de títulos direccionados a audiências mais jovens como Freaky Friday (2003) e The Spiderwick Chronicles (2008). Além da originalidade da premissa em si, importa destacar este título pelo leque de possibilidades que abre. No futuro, poderemos esperar um filme onde fãs viajam ao passado para impedir tragédias infames como os suicídios de Kurt Cobain e Ian Curtis, a overdose de Jimi Hendrix ou o nascimento de Justin Bieber.

Esta entrada foi publicada em Preview com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s