O Acordo Ortográfico, a Nostalgia e a Estupidificação

Hoje tive uma daquelas epifanias que todos temos de vez em quando, umas mais brilhantes e produtivas,  outras que pouco mais resultam do que numa mera constatação de uma evidência ou faCto. Infelizmente para mim e para a minha odisseia privada de realização pessoal, a que tive há momentos foi das últimas. Em que consistiu?  Hoje, dia 7 de Janeiro, reparei pela primeira vez que a RTP, a estação paga por todos nós através de uma rubrica da faCtura da EDP intitulada “Contribuição Audiovisual”, adoPtou – e ao que parece desde o início do mês corrente – aquela aberração a que decidiram chamar “Acordo Ortográfico” (ou “Acordo Brasilgráfico” para os menos hipócritas).  Opinião sobre o dito acordo à parte, o faCto de só hoje me ter apercebido de tal orientação levou-me a pensar no quanto me afastei da RTP em particular, e das televisões generalistas em geral.

Recordo com alguma saudade os tempos da infância em que todos víamos a mesma coisa, e em que todos podíamos participar na discussão geral acerca do que tinha passado na televisão na noite anterior. Fosse a Tieta, os Simpsons, os Jogos sem Fronteiras, toda a gente via e comentava. Eram os tempos em que apenas dava um jogo de futebol a cada fim-de-semana, necessariamente com um dos três grandes (ou dois, em caso de confronto direCto) – mas lembro-me perfeitamente da noite, em 1993, em que o jogo televisionado foi um Vitória de Guimarães X Paços de Ferreira, e na estranheza que aquilo provocou num puto como eu que nunca tinha visto antes um jogo entre duas equipas “menores”.

Acima de tudo, e porque isto é um blogue maioritariamente dedicado à Sétima Arte, eram tempos em que a estreia de um filme em horário nobre era um acontecimento inolvidável, e um campeão de audiências certo. Hoje em dia, estamos limitados aos mesmos filmes vezes e vezes sem conta, nas tardes de fim-de-semana. É certo que continuam a estrear um filme de vez em quando, mas quase sempre às tantas da madrugada, muitas vezes em dia de semana. ExcePtua-se talvez a época natalícia, mas mesmo aí apanhamos invariavelmente com um Harry Potter ou com um qualquer filme de animação que, mesmo podendo ter qualidade, perde todo o interesse porque na maior parte das vezes passam a versão dobrada.

A culpa não será exclusiva das televisões em si. Estas limitam-se a dar aos telespeCtadores aquilo que estes querem ver, granjeando audiências e receitas de publicidade que mais não são do que a sua razão de existir e aquilo que garante a sua sobrevivência – independentemente do estatuto de “serviço público” da RTP. E sejamos sinceros: hoje em dia em Portugal  filmes – e mesmo séries – por mais qualidade que tenham, não geram audiências. Some-se a isso o faCto de a compra nos mercados internacionais de televisão de um filme recente continuar a ser um encargo dispendioso, e estamos conversados.

Como chegámos a este ponto? Basicamente, houve um processo de estupidificação do telespeCtador médio em Portugal. Sei perfeitamente que a fruição do Cinema enquanto Arte não está ao alcance de qualquer um, mas caramba, já nem contar como fonte de entretenimento? Não imaginam o número de vezes que oiço pessoas a comentar que já não têm “paciência para ver filmes até ao fim” (sucedendo ao Cinema o que desde há muito aconteceu à Literatura), mas são essas mesmas pessoas que vegetam durante horas no sofá a ver galas de concursos onde se faz a glorificação da vulgaridade e da estupidez. E depois admiram-se de ter chegado o dia em que sofremos a humilhação de sermos obrigados a fazer concessões em relação a um dos (poucos) verdadeiros tesouros da Portugalidade: a nossa Língua.

Ah, e caso não tenham reparado, O CINEMA-PONGAL NÃO ADOPTA O ACORDO ORTOGRÁFICO, NEM QUE CHOVAM DEJECTOS DE BATRÁQUIO NO EGIPTO!

 

Esta entrada foi publicada em Outros com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a O Acordo Ortográfico, a Nostalgia e a Estupidificação

  1. Graziela Matos diz:

    Apoiado!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s